O que é FGI-PEAC? Entenda o crédito emergencial para pequenas empresas

Embora um bom controle financeiro seja a chave para a prosperidade de um pequeno negócio, ele muitas vezes não consegue evitar períodos de dificuldade. Portanto, seja para colocar o orçamento de volta nos trilhos, fortalecer o capital de giro ou mesmo investir no crescimento da empresa, é normal que os empreendedores precisem recorrer às linhas de crédito.

Para ajudar MEIs, micro e pequenos empresários com isso, foi criado o Fundo Garantidor de Investimentos do Programa Emergencial de Acesso a Crédito (FGI-PEAC). Popularmente conhecido como crédito emergencial, o FGI-PEAC pode te dar acesso a empréstimos com condições especiais para impulsionar ou estabilizar as atividades do seu negócio. 

Se você não sabe muito sobre o assunto e gostaria de aprender mais, chegou ao lugar certo. Aqui, vamos te explicar o que você precisa saber sobre o programa de crédito emergencial para pequenas empresas e mostrar quem pode procurar esse recurso. Vamos lá?

O que é FGI-PEAC?

O FGI-PEAC é uma iniciativa do Governo Federal criada para movimentar a economia do país por meio da concessão de crédito a micro, pequenas e médias empresas

Lançado em 2020, o programa tinha como objetivo inicial ajudar os negócios a se manterem funcionando durante a pandemia de Covid-19. No segundo semestre de 2022, entretanto, ele ganhou outra edição, e agora é possível fechar novas contratações até o dia 31 de dezembro de 2023.

O crédito do FGI-PEAC pode ser usado para várias finalidades ligadas ao aprimoramento da empresa, isto é, a qualquer coisa que a faça funcionar melhor. Isso inclui, entre outras possibilidades de investimento:

  • Compra de equipamentos, maquinário e peças;
  • Aquisição de caminhões, ônibus e outros veículos de trabalho;
  • Assinatura ou aquisição de softwares de gestão (desde que sejam nacionais);
  • Insumos para produção voltada à exportação;

Quanto dinheiro é possível pegar com o FGI-PEAC?

A versão mais recente do FGI-PEAC concede empréstimos que podem ir de R$ 1 mil até R$ 10 milhões, a depender do porte da empresa e de uma análise de seu histórico. Embora as taxas de juros aplicadas possam variar um pouco, elas costumam girar em torno da média de 1,75% ao mês.

O prazo para quitar o débito do empréstimo pode variar de 12 a 60 meses. Já o período de carência (ou seja, o prazo para realizar o pagamento da primeira parcela) é de 6 a 12 meses a partir da contratação.

Quem pode pedir o empréstimo emergencial?

Os empréstimos do FGI-PEAC são destinados a empresas que geralmente encontram dificuldades na hora de acessar outros produtos de crédito, já que muitas vezes fogem aos requisitos exigidos pelas instituições financeiras. 

Portanto, você pode acessar os recursos do fundo se for MEI (Microempreendedor Individual) ou dono de uma micro, pequena ou média empresa (MPMEs). Além disso, também entram no programa fundações de direito privado, cooperativas (exceto as de crédito) e associações

Por fim, é necessário que o negócio em questão tenha sede no Brasil e uma renda bruta anual de no máximo R$ 300 milhões no momento da contratação.

E aí, ficou mais fácil de entender esse recurso super útil para empreendedores de todos os segmentos?

Se você gosta de ficar por dentro de tópicos como esse, não deixe de acompanhar nosso conteúdo aqui no Blog da Rede Celcoin. Nós sempre trazemos as melhores informações sobre negócios, empreendedorismo e educação financeira.

Aliás, se você está precisando reforçar o caixa da sua empresa, que tal oferecer serviços diferenciados aos seus clientes? Com a Rede Celcoin, você pode! Acesse nosso site e conheça as oportunidades.

Veja também

soluções financeiras digitais no seu estabelecimento

Como se destacar no mercado oferecendo soluções financeiras digitais no seu estabelecimento

Automação de Contas a Pagar – Conheça a Pagô!

Pix e ITP: tudo o que você precisa saber para transações seguras e eficientes

O que fazer quando você quer empreender, mas não sabe por onde começar