Dicas para facilitar as cobranças no seu negócio

Você já teve problemas com clientes que não te pagaram no tempo certo?

Se você respondeu que sim, saiba que não está só: esse é um problema enfrentado com frequência pelos empreendedores. Uma pesquisa realizada pelo SPC revelou que 22% dos brasileiros entrevistados não pagam os compromissos financeiros em dia.

A questão da inadimplência é especialmente séria quando falamos de pequenos negócios. Afinal, um pagamento atrasado pode pesar bastante no faturamento no fim do mês. Por isso, é importante saber como cobrar os clientes da melhor forma possível.

Cobranças costumam ser naturalmente desconfortáveis. Se não forem feitas do jeito certo, podem causar desgastes na relação com os clientes e até mesmo fazer com que eles parem de frequentar o seu negócio. Assim, é essencial que você saiba estabelecer uma abordagem estratégica para garantir seus pagamentos e, ao mesmo tempo, manter um laço saudável com os compradores.

Para te ajudar nessa missão, compilamos as melhores dicas de como cobrar os clientes de maneira efetiva e amigável. Confira abaixo!

Leia o Código de Defesa ao Consumidor

Antes de pensar no que fazer, é importante saber exatamente o que não pode ser feito de jeito nenhum, concorda?

Por isso, é essencial para os empreendedores um bom conhecimento do CDC, o Código de Defesa ao Consumidor. Nele, estão determinadas as ações que não devem ser tomadas na hora de cobrar alguém.

É expressamente proibido, por exemplo, fazer qualquer cobrança em tom de ameaça ou de jeitos que causem constrangimento ao cliente. Isso inclui ligações feitas fora do horário comercial ou enquanto a pessoa está em seu ambiente de trabalho.

Há várias outras condições estabelecidas pelo Código. Se quiser evitar problemas futuros, é imprescindível dar uma lida nele.

Use um tom impessoal e educado

Quando falamos em cobranças, a palavra-chave é equilíbrio. Na hora de se comunicar com o cliente, você precisa mostrar que a cobrança não é pessoal e nem tem objetivo de ofender. Por isso, prefira termos amenos: que tal usar “débito” ao invés de “dívida”, por exemplo?

O ideal é que sua mensagem ou ligação seja direta e soe como um lembrete de pagamento. Então sempre inclua as informações centrais sobre o débito, como valor e prazo para pagamento. Se puder, envie também um link ou chave Pix para facilitar o processo e se coloque à disposição para falar sobre outros meios de pagamento.

Estabeleça uma régua de cobrança eficiente

Muitas vezes, resolver uma situação de inadimplência exige várias tentativas de contato com o cliente. Por isso, é importante saber exatamente quais passos devem ser tomados para realizar as cobranças e quando tomá-los. Ao planejar e anotar esses procedimentos, você desenvolve uma régua de cobrança.

Leve em consideração que o comprador pode estar passando por imprevistos financeiros ou aguardando algum dinheiro cair. Por isso, dê alguns dias entre as etapas de cobrança. Esse tempo pode ser essencial para que o cliente se organize e quite o débito antes mesmo de você precisar entrar em contato novamente.

Lembre-se também de utilizar meios de comunicação diversos, mas prefira fazer os primeiros contatos por WhatsApp, SMS ou e-mail. É melhor que as ligações entrem nas etapas mais avançadas, somente quando necessárias, já que são consideradas invasivas por muita gente.

Não existem fórmulas para criar uma régua de cobrança, mas deixamos aqui um exemplo:

  • 1 dia antes do vencimento: lembrete via SMS.
  • No dia seguinte à data de vencimento: aviso via SMS ou WhatsApp.
  • 6 dias após a data de vencimento: mensagem via WhatsApp.
  • 10 dias após a data de vencimento: mensagem via Whatsapp e e-mail.
  • 20 dias após a data de vencimento: ligação telefônica.

Tente negociar

Se o cliente relatar problemas financeiros ou outras dificuldades que o impedem de quitar o débito, procure negociar. Às vezes, facilitar as condições de pagamento resolve a situação de maneira mais eficaz do que simplesmente continuar cobrando.

Você pode, por exemplo, reduzir os juros causados pelo atraso ou mesmo eliminá-los. Propor que o cliente parcele a dívida no cartão e oferecer descontos também são boas opções.

Por fim, esteja aberto a dialogar. Disponha-se  a conversar com os clientes inadimplentes para entender os motivos por trás da falta de pagamento. Assim, será possível encontrar alternativas justas e vantajosas para os dois lados. 

Com essas iniciativas, os processos de cobrança certamente se tornarão menos complicados para a sua empresa. 

 

Gostou das dicas? Acompanhe a gente aqui no blog da Rede Celcoin para ter acesso a mais conteúdos como este. Confira também nosso aplicativo, que te permite oferecer serviços diferenciados aos seus clientes e diversificar o lucro do seu negócio.

Veja também

recarga de celular no meu estabelecimento

Os benefícios de vender recarga de celular em seu estabelecimento

Automação de Contas a Pagar – Conheça a Pagô!

Pix e ITP: tudo o que você precisa saber para transações seguras e eficientes

Os 10 erros mais comuns na hora de montar o próprio negócio. Como evitar?